Especial Dia das Mães: O reizinho da casa (Parte 3)

Seja nos álbuns de foto ou à mesa no café da manhã, seja nos encontros anuais da familia, ou naquele café de domingo na casa da avó: mãe é sempre sinônimo de conforto

Tudo começa com a mãe — da gestação ao crescimento. Filhas tornam-se mães, depois avós. E todas desejam ensinar a criança a crescer saudável e feliz.

Ficamos muito satisfeitos em ter conversado com a Patrícia e a Fátima, duas gerações de uma família cheia de carinho e cuidado, que mostram que não importa qual é o seu estilo de ser mãe ou avó: o que importa é o amor de mãe, que amarrara os laços de família, que cuida, abraça, gera, alimenta. 

E para completar a terceira geração dessa família, aproveite agora o lindo depoimento de Matheus, 5 anos, filho de Patrícia e neto de Fátima! E não se esqueçam de deixar uma declaração para a sua mãe aqui no site de OMO.

OMO - Qual é a diferença entre sua mamãe e sua vovó?

Matheus - A mamãe é nova e a vovó é velha. A vovó tira o brinquedo do lugar e a mamãe não.

OMO - O que elas te ensinam?

Matheus - A vovó ensina acordar cedo e eu não gosto. Ela também faz muitos gols no futebol de botão, a vovó me dá bastante colinho.

A mamãe só manda no nenê. A mamãe ensinou a falar “por favor”, “obrigado”, não bater no Dugo (primo) porque ele é pequeno, a mamãe ensinou também a agradecer quando a amiga dela fala que sou lindo. Abraçar, beijar e falar que ama toda hora, e também ensinou a ser gudeira (muito grudado com a mamãe).

OMO - Mande um recado par a a sua mãe dizendo o que você sente por ela. 

Matheus – Amo.

OMO - Só isso?

Matheus – Adoro.

Dicas de limpeza para todas as necessidades da casa. Se você está combatendo as manchas, clique aqui e descubra como limpar quase tudo!