A hora de fazer escolhas

Quando a criança atinge uma determinada idade, geralmente aos três anos, ela começa a questionar as escolhas feitas pelos pais e a expressar sua própria vontade. Quer decidir, por exemplo, sobre qual roupa usar, a brincadeira que vai brincar e até os alimentos que vai comer. Que pais nunca passaram por uma situação como essa, não é mesmo?

Os pais devem estimular as escolhas dos filhos, pois esse é um exercício fundamental para o desenvolvimento da autonomia da criança. Entretanto, deve-se incentivar escolhas coerentes e que estejam de acordo com cada situação. Por exemplo, se a criança quer usar uma regatinha num dia muito frio, é recomendável que os pais orientem essa decisão e expliquem que uma roupa de inverno seria mais apropriada naquele momento.

Um estudo da Universidade de São Paulo, publicado na revista Crescer, revelou que as escolhas dos pais influenciam os filhos, principalmente na hora das refeições. Portanto, se você não aprova os alimentos escolhidos pelo seu filho, talvez seja hora de rever o que você mesmo come.

Segundo a psicóloga Cristiane de Godoy, reprimir com frequência as decisões dos pequenos pode ser prejudicial, pois a criança cresce com um sentimento de insegurança, pensando que suas escolhas são sempre equivocadas. A conversa é o melhor caminho, não é mesmo? Falando em escolhas, olha que divertido esse vídeo da pequena Isabela! Ela é tão esperta e decidida que seu canal no YouTube é um sucesso de visualizações!


 

Dicas de limpeza para todas as necessidades da casa. Se você está combatendo as manchas, clique aqui e descubra como limpar quase tudo!