Skip to content

Brinquedos educativos mais indicados para a idade do seu filho

Não dá para imaginar uma infância bem aproveitada sem sequer um brinquedo. Até mesmo uma caixa de papelão, no mundo colorido e imaginário dos pequenos, vira sinônimo de diversão. Mas será que o seu filho já está apto a brincar com determinados brinquedos?

É importante que, antes de oferecer à criança uma boneca ou um carrinho, os pais estejam atentos à segurança do objeto e à faixa etária a que se destina, geralmente indicada na embalagem. Devem “testar” o brinquedo, verificando se as peças estão bem fixadas (os olhos e o nariz de uma boneca, botões e outros adereços presos nas roupinhas dela) e se a pintura não descasca.

Afinal, crianças adoram levar coisas à boca e explorar ao máximo o brinquedinho. Uma pequena peça que se solte pode ir parar no estômago do pequeno ou acarretar um acidente mais grave.

Segundo o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), os brinquedos mais indicados para bebês menores de 18 meses são aqueles bem coloridos, leves e que tenham peças grandes (que não dá para engolir) e bordas/extremidades arredondadas.

Agora que já sabemos que devemos tomar alguns cuidados, vamos examinar os brinquedos e verificar quais são indicados para cada idade e como eles ajudam na aprendizagem e no desenvolvimento do pequeno:  

Até 6 meses

Brinquedos com diferentes texturas, formas e cores estimulam o bebê a descobrir o seu corpo e as diferentes características dos objetos. Exemplos: móbile, livrinhos impermeáveis e objetos flutuantes como um patinho de borracha para a hora do banho, e mordedores.  

7 a 12 meses

É hora de explorar a audição do pequeno. Brinquedos que emitam diferentes sons ao toque nos botões estimulam a curiosidade da criança e a ajudam a reconhecer vozes. Também podem ser incluídos brinquedos para martelar, empilhar e derrubar, encaixar, monte e desmonte.  

13 a 18 meses

Essa é a fase na qual a criança começa a andar e é quando sente vontade de empurrar as coisas ao seu redor. Ofereça a ela brinquedos que podem ser empurrados e puxados, como carrinhos de boneca ou os que imitem os de supermercado.  

19 a 24 meses

Vamos estimular os sentidos! Nessa faixa etária, a criança já fala e entende. Sendo assim, brinquedos com variadas texturas, sons e funcionalidades são um prato cheio para horas de diversão e descobrimento: telefones de brinquedo, monte e desmonte, cavalinho de balanço etc.  

2 a 3 anos

Nessa fase, os pais já podem começar a ensinar o pequeno a guardar os brinquedinhos após usá-los. Prepare-se para ouvir o seu filho imitando alguma cena do seu dia, como aquela hora em que você estava falando ao telefone ou preparando um bolo na cozinha. Sendo assim, brinquedos de utensílios de cozinha, para chá ou até mesmo uma malinha de médico, cheia de aparatos, são superindicados.  

3 a 5 anos

Casa cheia de criança! É nessa época que o pequeno sente a necessidade de brincar com seus amiguinhos e de fazer muitas perguntas aos pais. Um conjunto de tintas e pincéis, lápis, giz de cera, assim como fantasias, casinha de bonecas e brinquedos de transporte (triciclo, bicicleta com rodinhas) irão fazer a alegria da galerinha.  

6 a 8 anos

Seu filho já sabe ler e escrever e já pode mergulhar de cabeça no universo dos jogos de tabuleiro, palavras cruzadas, quebra-cabeças e até mesmo jogo de cartas.  

9 a 11 anos

Brincadeiras mais complexas, como um jogo de perguntas e respostas ou de estratégias, são um ótimo divertimento para a criançada.  

‘Bora brincar?! Só lembrando que toda brincadeira deve ser supervisionada por um adulto e precisa ter pausas para que a criança possa se hidratar, se alimentar e ir ao banheiro. ;)

Dicas de limpeza para todas as necessidades da casa. Se você está combatendo as manchas, clique aqui e descubra como limpar quase tudo!