Skip to content

Como é o aprendizado do seu filho?

Nicolas e Larissa Vasconcellos de Medeiros têm, respectivamente, 5 e 3 anos. Os dois são irmãos superamigos e carinhosos, apesar de completamente diferentes, como entrega a mãe Renatta Vasconcellos: A Lari é toda vaidosa, gosta de passar cremes, colocar sapatos e conta todos os detalhes do que aconteceu em seu dia. Já o Nic é um ‘homenzinho”, não quer mais saber de brincadeiras de bebê, mudou de voz e já se troca sozinho.

Só quem tem filho pequeno em casa sabe como as diferenças entre sexo são evidentes e como as crianças mudam de ano para ano – seja do ponto de vista motor, cognitivo, emocional ou social. Pela experiência que tem dentro de cada, Renatta reforça o senso comum de que o aprendizado infantil acontece de maneira diferente: “meninas se desenvolvem mais rápido que os meninos, mas não quer dizer que eles estão atrasados. Existe um momento em que as curvas se encontram e depois cabe a cada um seguir com a própria personalidade”. E ela tem toda razão. Apesar de acontecer em tempos e maneiras diferentes, meninos e meninas irão se desenvolver se tiverem o estímulo adequado.

Mas qual seria? Quem responde é Daniela Moraes Vidal, psicóloga e coordenadora de projetos do Instituto Sidarta: “o primeiro passo é colocar a crianças na escola. A partir dos dois anos e meio, a criança já está mais preparada para enfrentar o mundo e seus desafios, portanto, é uma boa época para matriculá-lo em uma instituição de ensino”. Todavia, ela ressalta: “ao escolher a escolinha, considere que para a criança é fundamental viver em um ambiente seguro e confiável, onde ela possa se constituir enquanto indivíduo, separado da mãe e preparado para o convívio social”. A psicóloga completa, “independentemente do método de ensino adotado, uma das melhores maneiras de estimular o desenvolvimento saudável é por meio do brincar”.

A experiência da brincadeira acontece em um espaço/tempo que une o mundo interno da criança (fantasias/angústias/desejos) com o mundo externo (realidade/ambiente). Esse elo é a base da capacidaderncriadora humana. Por último, um aspecto importante para o aprendizado infantil é a relação mãe/filho. As mulheres estão mais atarefadas, comprometendo o tempo dedicado à maternidade. Assim, uma das grandes preocupações das mães está relacionada ao pouco tempo para dedicar aos filhos.

É fundamental garantir um tempo, ainda que curto, para cuidar de si mesma e fazer coisas que dão prazer, pois mães estressadas estabelecem relações mais frágeis com os filhos”, afirma Daniela. Entre as metas de Renatta para 2010 está passar muito mais tempo com os filhos, divertindo-se com as brincadeiras e acompanhando o desenvolvimento de cada um.

Dicas de limpeza para todas as necessidades da casa. Se você está combatendo as manchas, clique aqui e descubra como limpar quase tudo!